- Carta a um amor que já se foi.

28 de fev de 2013


Como diz o velho ditado, "o bom filho à casa torna." Sim, eu voltei com o blog depois de muitos meses, e agora pretendo me dedicar muito mais a isto. Espero que tenham sentido muita falta de mim *-*
Então, para retomar os trabalhos muitíssimo bem, e finalmente publicar a centésima postagem, eis aqui meu texto. Espero que gostem.
Abraços de saudade. Laila Silva.






Caro Senhor E.,
Peço que tome nota de cada linha, de cada palavra e cada ponto do que eu disser. Peço que absorva todas as palavras e que leia tudo até o fim, pois estas são palavras de extrema importância.
Enfim, venho comunicar-lhe que não cumpriu aquilo estabelecido por contrato e firmado pelo amor. Que nunca me abandonaria e que ficaríamos juntos para sempre. Que iria me fazer feliz e que seria feliz ao meu lado. Além destas, muitas outras promessas foram quebradas e outras mentiras contadas. Ainda não encontrei teu perdão, teu carinho e aquele tal amor.
Caro senhor, peço que entenda: eu não quero que me dê isto. Um dia, há muito tempo atrás, eu quis, mas hoje é passado. Não peço que faça o serviço, e sim que me indenize por toda sua falta de moralidade e compromisso. Exijo que restaure minha paz de espírito e meu coração. E rápido.
Veja bem, apesar de te odiar em muitos momentos, eu não te odeio. Odeio apenas a forma como fala e se porta, sendo que age de maneira que não procede com teus ideais. Odeio sem amar. Simples, fácil e correto, odeio odiando. Mas deixo bem claro aqui que não te odeio.
Voltando ao assunto, peço ao senhor que peça ao seu deus para me ajudar. Faça o que for preciso, mas restaure minha normalidade. Não ligo se cultua esta ou aquela religião, se é devoto de certas ideias que te contrariam, peço apenas que me dê uma saída, pois quando entrei nessa, achei que também me ajudaria a sair.
Dê-me uma saída, um sinal, devolva-me a mim mesma, mesmo que para ser errada, mesmo que seja para voltar a uma massa inconsistente e frágil. É minha vida, e eu apenas a quero de volta.
                                                               Esperando ansiosamente que entenda minhas palavras e metáforas, e que assim, entendendo a questão, possa me ajudar,

                                                                                                                             Miss Misunderstand.

P.S.: Não é preciso responder esta mensagem. Meu advogado entrará em contato para vermos de forma amigável como esta questão pode ser resolvida.



Por: Laila Silva

9 Opiniões:

Rafael dasp disse...

Eu gostei, é muito ruim ser mal entendido

Thamyris disse...

Aeeee voltou! Saudades do teu blog! Excelente texto, adorei as metáforas! Bj

http://thamyrisaquino.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Gostei da carta. Me pôs a pensar na separação, na tristeza "dos que ficam", na procura por distração. Mas, como ouço dizer, aqueles a quem amamos têm todos os direitos sobre nós, até o de deixarem de nos amar.
Laila. É bom ter você de volta!

B. disse...

Que lindo! Ótima carta, emocionante. Uma hora a vida volta ao normal, a dor não é eterna. Siga em frente, menina!

Maristela Saldanha' disse...

Que lindo! gostei muito!
estou seguindo! se poder me faça uma visita!
http://maristelasaldanha.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Bacana, um pouco confuso e sem coesão em alguns picos mas de profunda emoção.

Sidimar Ribeiro disse...

Triste por sentir tua tristeza, mas feliz pela tua volta... senti tua falta.

Claudio Chamun disse...

Seja bem vinda de volta minha querida.
E de grande estilo.

Steve Gleidson disse...

Uns dias atrás eu fui nesse blog e também me perguntei porque você não estava mais postando coisas novas. Até procurei seu nome no Google mas só achei teu perfil no Facebook com visualização só para amigos. Bem no meu blog eu já digo onde eu moro e quer saber novidades sobre mim? Alem do meu blog eu tenho perfis no myspace, som13, filmow, skoob, cineplayer...e em todos eu uso o mesmo nome. Quanto ao meu blog acho que você é inteligente o bastante pra entender que eu não posso retornar a ele só por causa de você (fazendo eu questão de dizer que você foi a ÙNICA que demonstrou alguma expectativa em relação ao meu retorno) de certo sei que não delatarei o meu universo peculiar mas não sei se quero continuar postando nele ou criar outro blog ou site mas caso eu decida tomar alguma decisão em relação a isso eu garanto que farei minha parte para que você seja a primeira a saber.

Postar um comentário

- Opiniões, críticas, sugestões e tudo mais são sempre bem-vindos, mas seja educado(a) comigo para que eu não precise ser indelicada com você.
- Fique a vontade para deixar o link de seu blog para que eu retribua a visita, desde que faça um comentário decente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.

Siga por E-mail

AGREGADORES