Olhos Certos

14 de abr de 2013

Teus imensos olhos azuis me fitam, e eu me afogo na profundidade que eles têm. Sua voz sempre questionadora me deixa envergonhada e enaltecida ao mesmo tempo. Seus passos inquietos desconcentram meu pensar, e sua falta de atenção em mim me deixa frustrada e insegura.
No desespero de tentar fazer com que goste de mim, talvez eu te afaste e te assuste. Talvez você já tenha outra pessoa, outro alguém para chamar de seu, alguém para afagar seus cabelos enquanto discutem sobre a trivialidade do mundo.
Mas ainda assim, eu te quero. Amor bobo e juvenil, eu sei. Sem chances, sem futuro, sem esperança. Mas não há como evitar. Não dá para não se apaixonar um pouquinho mais a cada vez que olho para você, a cada vez que penso em você.
Me irrito quando não vem, mas meu rosto irradia felicidade se te vejo. Quero de todas as formas possíveis me aproximar. Quero tua sabedoria, tuas viagens, teus temores. Quero que você seja meu e vice-versa também.
Quero a profundidade de teus olhos azuis fitando somente a mim, sua voz dizendo que me ama, e seus passos correndo ao meu encontro. Quero apenas poder viver contigo toda impossibilidade desta relação.


Por: Laila Silva

3 Opiniões:

Claudio Chamun disse...

Quem não viveu um amor bobo e juvenil?

utopianongrata disse...

Belo texto, me identifiquei bastante... rs é bom se perder às vezes em algo que faz bem!

B. disse...

Concordo com o Claudio. Viver amores assim, faz parte da vida. Gostei de como você organizou o texto, no começo falando sobre as qualidades do amado, separadamente, e depois reunindo-as em direção ao amor que você deseja que ela sinta.

Postar um comentário

- Opiniões, críticas, sugestões e tudo mais são sempre bem-vindos, mas seja educado(a) comigo para que eu não precise ser indelicada com você.
- Fique a vontade para deixar o link de seu blog para que eu retribua a visita, desde que faça um comentário decente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.

Siga por E-mail

AGREGADORES