Pontuação

2 de jul de 2012



Sou um ser estranho. Incompleto. Errado. Inconstante. Mutante. A minha pontuação nunca é boa. Em todos os sentidos possíveis. Minhas notas são baixas – notas que vão além da comunidade escolar. Minhas vírgulas são deslocadas. Não sei usar o ponto final. Tem interrogações demais. Quase nenhuma exclamação. Muitas reticências. Eu e esse meu medo bobo de dar um fim em tudo.
Mas e se depois eu quiser voltar no tempo? E se quiser uma vírgula onde antes havia um ponto? Então eu terei dez pontos a menos. Não dá para voltar. Menos vinte pontos. Não se pode perguntar.
E onde estão as aspas e travessões? Onde estão os diálogos? Isso não é um monólogo! Ou será que é? Dois pontos e um parêntese aberto. Minha reação agora. Mais um ponto final. Mais um ponto perdido.
Mas se a gente perde não é mais, é menos. Gramática ruim. Mas não é mais. Eu quero mais. Eu quero, mas... Reticências e vírgulas. Minha essência. Pronomes de possessão. Logo eu. Logo eu sem nada. Logo eu sem verbos. Logo eu com tanto para dar, mas sem nada a receber.
Mas o que é que eu procuro afinal? Mais que uma porta para o infinito. Mais que um homem em procura de paz. Procuro a pontuação adequada, procuro a gramática perfeita e o emprego correto das figuras.
Procuro uma história sem fim. Mas com um final feliz. Procuro o sentido disso tudo. Os sentidos. Todos. Procuro a biologia, física, química e até matemática. Procuro algo que me leve além.
Ponto ponto ponto! Não é o final! Não há sentido! Não é trivial! Isto é minha vida?


OBS: Pessoas, façam um comentário, por favor, eu nunca peço isso, mas gostei tanto deste texto que gostaria de saber a opinião de vocês, pode ser??


By: Layla Silva

14 Opiniões:

Figueiredo, Vagner disse...

Kkkkkkkkkkkkkkkk........

Jurema Roso disse...

Layla, adorei o texto, tá muuuuito fodástico.

Steve Gleidson disse...

Antes estava melhor agora tá com a maior cara de nerd rs. Não era pra falar das fotos? Ok achei o texto caótico e irracional! Gostei :). Quanto a parcerias não sei como criar a caixinha link-me (ó coisa complicada!) então não sei como te enviar o código do meu banner =/

Caroline Luft disse...

Muito legal o texto e o blog, estou seguindo.

http://www.facebook.com/groups/310688812354166/

Steve Gleidson disse...

Eu já criei o banner o problema está sendo criar a caixinha link-me.

Rodrigo Ferreira disse...

Layla!
Achei muito interessante seu texto.
Mas será que o ponto final tem
que ser colocado, poque ninguém quer colocar ponto final em nada, mas um dia tem que ser colocado?
Acho que sim. ou não?
Odeio chegar no fim das coisas e colocar um ponto final.

http://rodrigobandasoficial.blogspot.com.br/

Matheus Garcia disse...

Retribuindo visita, mas sem usar pontos
é ruim quando as coisas chegam ao fim, mas é assim que é


Matheus Garcia
intragavel.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Permita-se mais monólogos e solilóquios, aproveite que neles se pode usar quaisquer pontos, ponto e pontuações. Nos "diamonológos" encontramos as vírgulas-pausas, as conclusões-ponto, as afirmações-exclamações, as conversas-travessões, as questões-interrogações e tantas outras coisas. Quando se adentrar em monólogos como este(pois sim, o teu texto é um monólogo com a gente - muito bom para deixar a opinião) não se preocupe com a gramática afinal para quem se aventura dentro de si há licença poética infinita...

Steve Gleidson disse...

Já está consumada nossa parceria. E me desculpe por meu banner ser tão sem graça rs.

Dошйζоαď disse...

Oie Layla... vim retribuir sua visita! Veeeii... me vi inteiramente nesse texto... e como vc, o uso do blog me ajudou muito na comunicação com outras pessoas. Parabéns pela sua criatividade e por poder dividir seus pensamentos com todos nós!
Bjkas!

http://mostraoseu.blogspot.com.br

Arash Gitzcam disse...

Eu acho q a qualidade do texto está ótima, continue assim e construirá ótimos textos...

Arash Gitzcam disse...

Linkarei te em meu blog Pocação numa coluna q tem à direita, ok? abçs!

Vinícius Nesi disse...

Ótimo texto,acho q um dos melhores q já li no sue blog!!!

Anônimo disse...

"Todo mundo aceita que ao homem
cabe pontuar a própria vida:
que viva em ponto de exclamação
(dizem: tem alma dionisíaca);

viva em ponto de interrogação
(foi filosofia, ora é poesia);
viva equilibrando-se entre vírgulas
e sem pontuação (na política):

o homem só não aceita do homem
que use a só pontuação fatal:
que use, na frase que ele vive
o inevitável ponto final.
"

Postar um comentário

- Opiniões, críticas, sugestões e tudo mais são sempre bem-vindos, mas seja educado(a) comigo para que eu não precise ser indelicada com você.
- Fique a vontade para deixar o link de seu blog para que eu retribua a visita, desde que faça um comentário decente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.

Siga por E-mail

AGREGADORES